Brasil

Temer decreta fim da Farmácia Popular e fecha 18 unidades em Goiás

14/04/2017

O Ministério da Saúde anunciou que vai desativar, a partir de maio, as 393 unidades da rede própria do programa Farmácia Popular, de distribuição de medicamentos gratuitos ou com até 90% de desconto. Agora, os produtos serão distribuídos unicamente pela rede de farmácias conveniadas.

 

No Estado de Goiás, as 18 unidades ativas do Farmácia Popular, conforme contabiliza relação no portal do Ministério da Saúde, devem fechar as portas. Na capital, a rede possui duas filiais, uma no Setor Central e outra no Leste Universitário.

 

A maior preocupação com a desativação do sistema é com pacientes que procuram alguns remédios específicos que não estão disponíveis nos estabelecimentos conveniados. Na rede própria, são ofertados, hoje, 112 medicamentos; já nas drogarias com desconto são disponibilizados 32.

 

Conforme o ministério, quase 90% das pessoas procuram remédios para hipertensão, diabetes e asma, disponíveis também nas outras farmácias. Ainda segundo a pasta, o paciente que precisa tomar remédios indisponíveis na rede particular terá que procurar uma unidade básica de saúde ou clínica da família para “descobrir” onde conseguir o remédio.

 

O governo federal justifica a desativação da rede própria para geração de economia de aproximadamente R$ 80 milhões. O Ministério da Saúde informou que os recursos economizados serão repassados à compra de medicamentos.

Comente

Copyright © Sertão Informado 2005-2016. Desenvolvido por Thiago Formiga