ELEIÇÕES

Cerca de 230 mil eleitores ainda não fizeram o cadastramento biométrico

14/11/2017

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba realiza até o próximo dia 30 de novembro o cadastramento biométrico de eleitores. Quem não realizar a biometria terá o título de eleitor cancelado. O órgão ressalta que não haverá prorrogação do prazo.

Faltando pouco mais de 15 dias para o término do prazo do cadastramento biométrico dos eleitores da Paraíba, cerca de 230 mil pessoas ainda não realizaram o procedimento, necessário para o votar nas próximas eleições.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), inicialmente esse encerramento estava previsto para o março de 2018, mas o Tribunal Superior Eleitoral determinou que fosse feito um rezoneamento e o prazo precisou ser antecipado.

Nas eleições de 2018, todos os eleitores da Paraíba vão ser identificados na urna por meio das impressões digitais, e o cadastramento biométrico é obrigatório. As pessoas que não o fizerem não vão poder votar e ficarão impedidas de matricular-se em escolas públicas de ensino, contrair empréstimos, assumir cargos públicos e tirar passaportes, além de outras sanções, conforme o TRE.

Para fazer o cadastramento, os eleitores devem se dirigir ao Cartório Eleitoral do seu município portando um documento oficial com foto, comprovante de residência e o título de eleitor, se ainda tiver. Este último ficará recolhido para que seja entregue um novo documento.

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) alerta os eleitores que ainda não fizeram o cadastramento biométrico, para o prazo final que foi antecipado, sendo necessário atingir a meta estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que é de coletar os dados biométricos de 80% do eleitorado dos 102 municípios desta última etapa.

A orientação da Justiça Eleitoral é que, o eleitor que ainda não fez o seu cadastramento biométrico procure pelo Cartório ou Posto de Atendimento em sua cidade e faça o quanto antes.

O cadastramento biométrico é obrigatório e aquele que não comparecer, além de ter seu título eleitoral cancelado, estará sujeito às seguintes sanções legais, não poderá tirar passaporte, CPF, tomar posse em cargo público, fazer empréstimos financeiros, matricular-se em estabelecimento de ensino público, poderá deixar de receber benefícios sociais, entre outros prejuízos. 

PB Agora

Comente

Copyright © Sertão Informado 2005-2016. Desenvolvido por Thiago Formiga