Insatisfação

Professores da UFCG aprovam paralisação no dia 16 de agosto

15/08/2016

Os professores da UFCG aprovaram numa assembleia geral da categoria, paralisar suas atividades na próxima terça-feira, 16 de agosto, em adesão ao Dia de Lutas e Mobilizações convocado pelas maiores centrais sindicais brasileiras, em defesa do emprego, dos direitos e da Previdência Social. A categoria também aprovou ações políticas, administrativas e jurídicas contra uma série de injúrias e difamações que têm sido divulgadas nas redes sociais para o sindicato e os professores.

 

A paralisação na próxima terça-feira (16/08) foi aprovada pelos professores após a apresentação de avaliações políticas na assembleia do Sindicato, que demonstraram que a categoria e demais trabalhadores devem reagir contra os ataques a seus direitos sociais e trabalhistas, pois o Governo Federal e seus partidos aliados têm intensificado as tentativas de aprovar no Congresso Nacional inúmeros projetos contrários aos servidores e ao serviço público.

 

A paralisação no dia 16/08 está sendo convocada pelas oito maiores centrais sindicais do país, dentro da bandeira de luta “Em Defesa do Emprego, dos Direitos e da Previdência”.

 

No item de pauta “ADUFCG e as Redes Sociais”, a diretoria apresentou uma avaliação sobre a crescente quantidade de injúrias e difamações que têm sido divulgadas nas redes sociais contra o Sindicato e alguns de seus filiados, por eles defenderem a construção da greve geral dos trabalhadores contra os ataques aos direitos sociais e trabalhistas.

 

Vários professores apontaram a necessidade de promoção de ações judiciais, em paralelo com processos administrativos e iniciativas políticas devem ser promovidas pela ADUFCG, contra quem esteja praticando esses crimes, barrando estes ataques e a tentativa de intimidação ao movimento docente.

 

Entre os encaminhamentos definidos nesse ponto de pauta estão a produção de uma nota da ADUFCG sobre o tema e a sua divulgação, a iniciativa de pautar o tema no Conselho Universitária, para que aquele colegiado também se posicione contra este tipo de prática e a abertura de processos administrativos e judiciais contra qualquer integrantes da comunidade universitária envolvido neste tipo de iniciativa.

Comente

Copyright © Sertão Informado 2005-2016. Desenvolvido por Thiago Formiga