Esportes

Após dúvidas sobre paradeiro, Peng Shuai aparece em imagens de torneio chinês

Sem aparecer publicamente desde o início deste mês, quando acusou Gaoli Zhang, ex-vice-primeiro-ministro da China, de assédio sexual, a tenista Peng Shuai foi filmada em um evento de tênis para juniores em Pequim, conforme mostram imagens divulgadas na noite de sábado por Shen Shiwei, jornalista da mídia estatal chinesa. Um pouco depois, a página oficial do torneio, organizado pela China Open, compartilhou fotos da tenista.

O vídeo compartilhado por Shen nas redes sociais mostra Peng rodeada de crianças, sorrindo e autografando bolas. Apesar das imagens, ela ainda não voltou a se manifestar publicamente ou por meio de suas redes oficiais. Por isso, o caso é acompanhando com cautela pela Associação de Tênis Feminino (WTA), que chegou a ameaçar deixar de realizar torneios na China caso o desaparecimento de Peng não fosse esclarecido.

Quem também postou um vídeo da atleta no torneio foi o editor-chefe do The Global Times, um influente jornal do Partido Comunista, Hu Xijin. As imagens deste domingo se somam a outras divulgadas por ele no sábado, 20, em que Peng supostamente comparece a um restaurante.

Segundo o jornal The New York Times, no primeiro vídeo postado, em um restaurante, um homem, supostamente o treinador de Peng, discute planos com ela e pergunta: “Não é amanhã, 20 de novembro?”. Uma mulher sentada ao lado dela, então, o corrige e diz que será dia 21 de novembro. Ele então repete a data duas vezes.

No segundo vídeo, uma mulher usando máscara, provavelmente Peng, é mostrada entrando em um restaurante. A câmera faz uma pausa em uma placa que indica a data da última limpeza – algo comum em prédios chineses desde o início da pandemia. Porém, apenas o mês de novembro é visível na sinalização, a data está obscurecida.

Hu Xinjin já havia informado em suas redes sociais que a tenista faria uma aparição pública. “Nos últimos dias, ela ficou em sua própria casa livremente e não queria ser incomodada. Ela aparecerá em público e participará de algumas atividades em breve”, escreveu ele na ocasião.

No início de novembro, Peng usou o Weibo, um dos sites mais populares da China, para contar que teve uma relação consensual com o ex-vice-ministro Gaoli Zhang, mas que, antes disso, foi vítima de violência sexual cometida por ele.

A agressão teria ocorrido em 2018, segundo Peng. Ela teria sido coagida pelo político, casado, a fazer sexo. A tenista conta que resistiu e chorou antes de acabar cedendo. Nos três anos seguintes, ambos viveram um caso extraconjugal descrito como “desagradável” pela jogadora de 35 anos. Na publicação, a tenista disse que não poderia apresentar evidências que sustentassem sua afirmação, pois a relação de ambos era muito restrita.

Peng tem uma carreira de sucesso no tênis, chegando a ocupar a primeira posição do ranking de duplas em 2014. Vencedora de Wimbledon em 2013 e do Aberto da França em 2014, ela foi a primeira chinesa a alcançar o topo da classificação mundial.

Deixe sua opinião abaixo via Facebook

Sertão Informado

O sertão informado é um portal de notícias, que está sempre atualizado com as últimas notícias de Sousa, do Brasil e da Paraíba em geral.
Botão Voltar ao topo