DestaquesPolítica

Deputado que atualmente denuncia escândalos de carga localizada na Administração Penitenciária teria ligação com envolvidos na Operação Famintos

Wallber Virgolino é conhecido por suas fortes declarações contra a corrupção

Em defesa do povo ou por interesse próprio? – Na última semana, começou a ser compartilhado em diversas redes sociais e na imprensa do Estado da Paraíba, um vídeo em que mostra o delegado de Polícia Civil e atual Deputado Estadual, Wallber Virgolino Da Silva Ferreira (PATRIOTAS), falando sobre como o Governo do Estado se superou, ao comprar 21 toneladas de arroz roubadas na cidade de Surubim, em Pernambuco, no último dia 30 de maio, que seriam distribuídas para refeições nas unidades prisionais da Paraíba.

Wallber Virgolino, primeiro parlamentar a se manifestar sobre o caso, é conhecido por suas fortes declarações contra a corrupção e pede no vídeo, uma investigação séria ao governo de João Azevedo (Cidadania), além de cobrar esclarecimentos por parte do Ministério Público e Tribunal de Contas, para que se descubra aspectos como: “quem forneceu a carga?, quem recebeu a carga?, que atestou a nota fiscal?, foi a primeira vez que o governo teria comprado?”

Em contrapartida, quando Secretário da Administração Penitenciária, no período que compreende janeiro de 2013 a janeiro de 2015, Virgolino, silenciou a “Operação Famintos”, já que segundo o ex-adjunto da Secretaria de Comunicação, Tião Lucena, em matéria publicada no seu Blog, um de seus amigos, o empresário Frederico de Brito Lira, foi apontado como comandante do esquema que desviava recursos da merenda escolar na gestão de Romero Rodrigues (PSD) na Prefeitura de Campina Grande.

Veja aqui: Do Radar Paraíba: Famintos: amigo de Wallber é comandante do desvio de merenda em CG e deputado silencia

As investigações apontaram fraude nas licitações, a qual Flavio Souza Maia que também é amigo pessoal de Wallber, ele teria afirmado em juízo que era o responsável por cuidar das documentações que tinham as empresas do grupo como concorrentes.

Veja aqui: Famintos: justiça solta líder empresarial da ‘Orcrim da Merenda’ em Campina Grande

Na manhã desta segunda-feira (7), a Justiça Federal começou a interrogar ex-secretários e servidores da PMCG investigados na “Operação Famintos”. As audiências estão acontecendo em formato remoto, na 4ª Vara da Justiça Federal. No andamento da operação, 16 pessoas que fazem parte do núcleo empresarial já foram condenados, mas recorreram da decisão para o Tribunal da 5º Região (TRF5).

Veja aqui: Justiça condena Renan Maracajá e mais 15 na Operação Famintos

Assista ao vídeo em que Wallber Virgolino fala sobre carga roubada comprada pelo Governo do Estado:

Da Redação
Sertão Informado

Com informações Blog do Tião Lucena, Wscom e Jornal da Paraíba

Sertão Informado

O sertão informado é um portal de notícias, que está sempre atualizado com as últimas notícias de Sousa, do Brasil e da Paraíba em geral.
Botão Voltar ao topo